domingo, 7 de fevereiro de 2010

O que fazer quando a única opção é mudar e cliente opta pela não-mudança?

O que fazer quando o provedor é ruim e o cliente não quer mudar?



Atuando como desenvolvedor web desde 1998, sou responsável pela administração de alguns dos sites de meus clientes, alguns mantenho hospedados em VPS, hospedados na The Planet, Host Dime, Dream Host e Host Monster, outros em provedores nacionais, sendo a maioria em hospedagens compartilhadas. Fiz a opção de manter os VPS pela performance e estabilidade oferecidas. A maioria dos clientes tradicionais, não precisam de grande espaço, precisam de largura de banda, e os VPS vem atendendo bem.

Possuo um serviço de monitoramento que roda em dois hosts diferentes e me mantém informado sobre o estado de cada hospedagem e, por incrível que possa parecer, as hospedagens nacionais são as que possuem um maior índice de quedas no serviço. Contudo, as quedas não significam que o site em questão esteja de fato off line, indica que algo impediu o serviço monitor de conectar a porta 80. Em determinados momentos durante os dias úteis acontece exatamente assim nas hospedagens em provedores nacionais:

O monitor testa e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá timeout. Um aviso de queda do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK. Um aviso de retorno do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá timeout. Um aviso de queda do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK. Um aviso de retorno do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá timeout. Um aviso de queda do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK. Um aviso de retorno do serviço é emitido.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.
10 minutos depois ele testa novamente e dá OK.

O mesmo não é observado nas hospedagens em provedores internacionais. Na tentativa de entender o que acontece, estive analisando o caso de uma hospedagem em particular, cruzando informações com as enviadas pelo monitoramento. Conectado por SSH no servidor onde o site encontra-se hospedado, vi que o load da máquina estava muito alto, muito mesmo, passando fácil, fácil de 50 e, só era possível a utilização do SSH porque sua prioridade era -19. Haviam nuitos processos de Webserver, interpretador de script e banco de dados, o que me fez pensar que deveriam estar ocorrendo muito acesso ao disco no servidor, e mesmo na rede. É fácil de imaginar que, uma ou mais de uma das outras hospedagens no mesmo servidor estava ou estavam consumindo tudo da máquina, o que levou ao timeout detectado pelo serviço monitor.

O problema é que não tem solução, senão mudar para uma estrutura menos concorrida, um VPS ou um dedicado. Só que dedicado no Brasil é muito caro, e fica mais caro ainda se precisar de grande largura de banda. No exterior, reza a lenda da grande latência e até mesmo as paranoias de teoridas de conspiração. O que fazer quando a única opção é mudar e cliente opta pela não-mudança?

Um comentário:

  1. Bluehost is ultimately the best website hosting company for any hosting plans you require.

    ResponderExcluir